Atualizado: 29/07/19 ás 17:00.

A chancela vai permitir a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais como queijos, mel e embutidos, atendendo antiga reivindicação dos fabricantes. A expectativa do setor é a maior expansão do mercado e o conseqüente o aumento da renda com a atividade, quanto mais expandir o mercado melhor. O selo vai agregar mais valor, tornar o queijo mais conhecido e claro aumentar a renda, argumenta o produtor familiar “Elias Côrtes de Almeida” do município de Cruzeiro da Fortaleza, na região representante a terceira geração de uma família de produtores de queijo Minas artesanal, Elias é proprietário da Queijaria Vô Joaquim. A VOZ DO POVO.

CURTIU ? Vai La Compartilhe Nosso Post No WHATS E Nas Redes Sociais

2 COMENTARIOS

  1. PARABENS PARA ESTA TURMA DO QUEIJO MAS PEDE A ELES PARA MANDAR UM QUEIJO CURADO PARA EU TOMAR UMA AQUI EM BRASILIA OK FABIANO MEU GRANDE COLEGA E AMIGO PASSE PARA ELES OK

FAZER UM COMENTARIO