Após ocorrência de roubo a uma fazenda no município de Guimarânia, as equipes Tático Móvel, Patrulha Rural e militares de Guimarânia, Cruzeiro da Fortaleza e Serra do Salitre, realizaram levantamentos com intuito de identificar e prender os autores. Após troca de importantes informações a Polícia Militar logrou êxito em abordar 06 indivíduos envolvidos no assalto, bem como apreender as armas utilizadas e o veículo utilizado. Observa-se que a Organização Criminosa em epígrafe já vinha atuando na prática de roubos em Fazenda no município de Guimarânia e Patrocínio, sempre utilizando o mesmo modus operandi, com foco em propriedades rurais próximas ao município e tendo como alvos proprietários rurais com idade avançada (idosos) que subsistem através de pequenas lavouras e da fabricação de queijos artesanais, objetivando a subtração de quantias em dinheiro provenientes da venda de queijos. Encontramos outra moto utilizada por eles, sendo uma Honda/Broz, placa: PVQ7432, objeto de roubo ocorrido em Patrocínio no dia 06 de janeiro de 2020, conforme Reds: 2020-000763118-001. A VOZ DO POVO.

Materiais apreendidos

01 Revólver calibre 22

01 Réplica de pistola

07 Munições intactas

Máscaras e balaclava

02 celulares

01 motocicleta removida cg titan vermelha

Moto Broz com sinalização de furto / roubo recuperada

06 Autores presos e um identificado e não localizado.

 

CURTIU ? Vai La Compartilhe Nosso Post No WHATS E Nas Redes Sociais

4 COMENTARIOS

  1. Tem que divulga a imagem desses meliantes aí que estavam praticando crimes na região, para que a população fique atenta e derepente apareça novas vítimas que possa os reconhecer aumentando assim suas penas e não saia tão cedo do cadeião!

    • Concordo plenamente com vc, mais depois vc da uma lida no Projeto de Lei de Abuso de Autoridade que já esta valendo. O Projeto de Lei proíbe a polícia de divulgar os nomes e imagens de bandidos presos, nem que estejam de costas ou com o rosto desfocado. A nova lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, dificulta ao extremo o trabalho dos jornalistas policial. Só para se ter ideia o documento proíbe ainda que a imprensa faça imagens de presos nas delegacias ou em locais de busca e de prisão. A polícia só poderá falar sobre o histórico da ocorrência. De acordo com o artigo 13 da lei, autoridades não podem constranger o preso ou detento ao exibi-lo à “curiosidade pública”, total ou parcialmente. Nesse caso, a pena é de um a quatro anos de prisão.

  2. Concordo plenamente com vc, mais depois vc da uma lida no Projeto de Lei de Abuso de Autoridade que já esta valendo. O Projeto de Lei proíbe a polícia de divulgar os nomes e imagens de bandidos presos, nem que estejam de costas ou com o rosto desfocado. A nova lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, dificulta ao extremo o trabalho dos jornalistas policial. Só para se ter ideia o documento proíbe ainda que a imprensa faça imagens de presos nas delegacias ou em locais de busca e de prisão. A polícia só poderá falar sobre o histórico da ocorrência. De acordo com o artigo 13 da lei, autoridades não podem constranger o preso ou detento ao exibi-lo à “curiosidade pública”, total ou parcialmente. Nesse caso, a pena é de um a quatro anos de prisão.

FAZER UM COMENTARIO