Atualizado: 17/07/17.

Uma tentativa de homicídio foi registrada na noite de ontem, domingo (16) em Patrocínio. A PM recebeu várias recebeu várias ligações relatando que na Rua Coronel José Feliciano, esquina com Rua Salitre, bairro São Vicente, estaria ocorrendo vários disparos de arma de fogo em via pública. Diante disso, as guarnições se deslocaram rapidamente. Ao chegar ao local os militares foram informados por testemunhas que as vítimas haviam sido socorridas até o pronto socorro municipal. Informações colhidas no local do fato davam conta de que os autores estariam em um veículo Vectra rebaixado de cor cinza. Em contato com as duas vítimas no Pronto Socorro Municipal, estas relataram que transitavam em um veículo Gol de cor bege, pela Rua Coronel José Feliciano, momento em que, no cruzamento com a Rua Salitre, foram atingidas por disparos de arma de fogo que partiam do lado esquerdo. Uma das vítimas relatou que os disparos foram dados por cerca de três autores que estavam em outro veículo quatro rodas, escuro e comprido, porém não passou mais nenhuma informação. Ela solicitou ajuda nas residências próximas, porém como não conseguiu êxito e se deslocou até o pronto socorro em seu veículo. A vítima M.A.M. de 18 anos, do sexo masculino, foi atingida por um disparo de raspão na região da nuca e outro na coluna vertebral (região sacral) na qual o projétil ficou alojado, já a vítima E.C.R.S. de 18 anos, do sexo feminino, foi atingida por um disparo na região da face, lado esquerdo tendo o projétil saído na região do ouvido direito. Esta segunda vítima relatou aos militares que a primeira vítima “está em guerra” com traficantes do bairro Santa Terezinha, porém não soube informar nomes, sendo negado pelo mesmo. No veículo foi constatado que havia 03 perfurações na porta do motorista, o vidro das portas dianteiras estavam totalmente quebrados, havia também uma perfuração no vidro do lado direito traseiro. Foram recolhidos dois projeteis e um cigarro de maconha que estavam no interior do veículo GOL. Tendo em vista que a sala de operações não conseguiu contato telefônico com a pericia, e ao estado “grave” da vítima E.C.R.S., fez-se necessário a remoção do veículo gol para realização de perícia posterior. As vítimas ficaram internadas, sendo assim, não foi possível conduzir M.A.M. até a Delegacia de Polícia pela posse de substância entorpecente. Triangulo Noticias/A VOZ DO POVO.

 

CURTIU ? Vai La Compartilhe Nosso Post No WHATS E Nas Redes Sociais

FAZER UM COMENTARIO