Por O TEMPO.

Atualizado: 14/09/2020.

O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) classificou o auxílio emergencial de R$ 39 para cada pessoa na extrema pobreza, anunciado na última sexta-feira (11), como audacioso e com uma robustez nunca antes vista no Estado. O Renda Minas, como é chamado, deve atingir quase 1 milhão de famílias mineiras. É o programa mais audacioso em termos sociais do Brasil, apesar da nossa dificuldade financeira e o mais robusto da história de Minas. Fico satisfeito de fazermos essa ação em um momento em que as famílias deixarão de receber o valor total do auxílio emergencial do governo federal, disse o Governador de Minas Gerais, Romeu Zema. De acordo com o governo, o auxílio chegará a 977 mil famílias dos 853 municípios mineiros, incluindo famílias de povos e comunidades tradicionais cadastrados no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal). No total, serão repassados cerca de R$ 346 milhões, o que dá uma média de R$ 117,00 por família a cada mês. Essa verba tem o objetivo de complementar o auxílio emergencial pago pelo governo federal desde abril, que agora é de R$ 300 e terá fim em dezembro, e foi criado como uma forma de ajudar as pessoas diretamente afetadas pela crise econômica provocada pela pandemia de coronavírus. Zema explicou que o foco do governo é a retomada do desenvolvimento econômico o auxílio é paliativo tem hora para começar e acabar. Por isso, também estamos focados em gerar empregos, que é o que realmente trará soluções a longo prazo. Trabalhamos no sentido de desburocratizar e atrair mais investimentos para nosso estado”, afirmou. A VOZ DO POVO.

CURTIU ? Vai La Compartilhe Nosso Post No WHATS E Nas Redes Sociais

FAZER UM COMENTARIO